Notícias

Guardião do Planeta

0

* Jornal Diário de Pernambuco (01/01/2009).
É a pé que o publicitário e terapeuta holístico Antônio Carlos faz o caminho de casa para o trabalho. Diariamente, vai do bairro de Rio Doce, Olinda, ao Centro do Recife. Nesse percurso de cerca de 16 quilômetros, ele anota no bloquinho que carrega as idéias para as campanhas dos clientes. Mas escreve também sobre o que vê e o que lhe incomoda: o lixo. E daí tira outras propostas. Uma dessas já está em curso para o Ano Novo: levar o Edifício Ecológico a mais condomínios do Recife. Ele quer dobrar o números de prédios que já participam do projeto, cerca de 60. “O foco é a ecologia. Mas não somente a ambiental. Não somente separar lixo. Tratamos também do social e do pessoal”, conta o publicitário.

O Edifício Ecológico, diz Antônio Carlos, já existe há seis anos. Surgiu inspirado numa tese de mestrado do antropólogo Mark Burr, que estudou a motivação da população na coleta seletiva de lixo. “Não dava para deixar o trabalho na prateleira da academia. Levamos à prática e hoje temos 60 catadores de três associações como parceiros. Eles são o que chamamos de guardiões dos prédios”, conta o publicitário, que trabalha com mais cinco pessoas. “Melhoramos a qualidade de vida desses trabalhadores, do condomínio e, por conseqüência, do meio ambiente”, avalia.

Quem quiser o projeto no prédio pode chamar o grupo para uma conversa. “Minha relação com o próximo é profunda. Além disso, quero usar a minha experiência de publicitário, para disseminar essa idéia. Quanto mais a gente mobilizar, mais resultados positivos pode ter”.

Deixe um Comentário

Através da implementação da coleta seletiva em edifícios residenciais e empresas, o projeto visa melhorar a vida de catadores de rua e diminuir impactos ambientais, para construirmos um mundo melhor para todos.